Feed on
Posts
Comments

Tenho lido com uma certa freqüência “estou certo de que você vai saber” ou “tenho certeza de que tudo vai dar certo”.

Segundo o Dicionário Prático de Regência Nominal, de Celso Pedro Luft, a construção das frases acima está corretíssima, mas eu sempre prefiro, em nome da leveza do texto, usar “estou certo que você vai saber” ou “tenho certeza que tudo vai dar certo”.

A elipse da preposição “de” antes de “que” é válida nesses casos e o texto fica mais leve, não acham?

5 Responses to “Regência nominal: certo/certeza”

  1. on 15 out 2007 at 9:41 am Carolina Vigna-Marú

    Engraçado, eu prefiro o “de que”. Acho mais elegante mas ao mesmo tempo não é enfadonho.
    Beijinhos

  2. on 08 out 2008 at 12:34 am Lisa C.

    Quem tem certeza, tem certeza DE alguma coisa… Quem está certo, está certo DE alguma coisa…

  3. on 08 out 2008 at 1:03 am Cláudia Mello Belhassof

    Sim, Lisa, mas, na presença do QUE, o DE é opcional. Pode procurar nas gramáticas e dicionários de regência. :)

  4. on 23 fev 2010 at 2:58 am Breno

    Oi Cláudia … Onde posso encontrar uma gramática ou livro idôneo que comenta esta sua afirmação. Que podemos excluir o “de” Ex: Tenho certeza que tudo dará certo …

    Preciso fazer um recurso …

    Desde já Obrigado!!

  5. on 23 fev 2010 at 9:04 am Cláudia Mello Belhassof

    Breno,

    O Dicionário de Regência Nominal do Celso Pedro Luft diz que a elipse da preposição DE antes do QUE é viável.

    Eu, particularmente, acho que o texto fica mais limpo sem o DE.

    Um abraço!